Expointer quer ser modelo de protocolos sanitários para retomada de eventos

​​​​​​​Governador Eduardo Leite lançou oficialmente a feira em evento no Palácio Piratini

Expointer quer ser modelo de protocolos sanitários para retomada de eventos

A Expointer 2021 está oficialmente em curso. Lançada formalmente no Palácio Piratini, a feira é encarada como modelo de protocolos de saúde para eventos pelo governo do Rio Grande do Sul. A proposta é avançar no controle sanitário na tentativa de provar que um evento da magnitude de 25 mil pessoas, ainda com uma pandemia em curso e com o crescimento da variante Delta, é possível.

O alto escalão do governo gaúcho se mobilizou para detalhar as diretrizes sanitárias do evento. Segundo o governador Eduardo Leite (PSDB), as diretrizes da feira foram resultado de um esforço conjunto e articulado entre as secretarias estaduais da Saúde e da Agricultura.

Além dos mandamentos principais da pandemia como uso de máscara obrigatório, higienização, distanciamento e ventilação em locais cobertos, 100 monitores treinados pela Secretaria da Saúde farão abordagens educativas aos visitantes: “quando a gente vai no supermercado, no shopping, a gente espera que as pessoas façam a parte delas. Parte da ideia é que todos façam isso. Mas quando alguém esquecer, vão ter pessoas para lembrar: olha, botou a mão na máscara; olha, sua máscara está abaixo do nariz. As pessoas esquecem, são seres humanos”, explicou a diretora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Cynthia Molina Bastos

Todo o público externo do evento, que é no máximo de 15 mil pessoas, deverá apresentar uma declaração de plenas condições pessoais de saúde. Isto é, declarar que não está sentindo nenhum dos sintomas mais comuns da Covid-19, como febre, dores no corpo, dor de cabeça, coriza, falta de paladar e olfato, diarreia, falta de ar, dentre outros.

A organização também se aterá a detalhes mais simples, muitas vezes ignorados. Por exemplo: não haverá música alta no parque, que dificulte a comunicação e poderia fazer com que as pessoas precisassem chegar mais perto para falar umas com as outras ou até mesmo retirar a máscara brevemente.

Quem estiver presente durante os nove dias de Expointer deverá providenciar o exame RT-PCR ou antígeno, feito no máximo nas 72 horas anteriores ao evento, e apresentar o resultado negativo ou não detectável para Covid-19, no primeiro dia de acesso ao parque.

Atividades que proporcionam alto risco estão vetadas, como realização de happy hour e coquetéis, oferta de produtos para degustação, excursões escolares, parque de diversões e qualquer tipo de shows, atividades promocionais ou ações que possam gerar aglomeração de pessoa.