EXPOINTER DIGITAL 2020 – Jovens lançam Campanha Rural Conectado com apoio da Emater/RS-Ascar

O presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, ressaltou o apoio da Instituição para que esta Campanha siga em frente, pois um dos grandes problemas para evolução do meio rural para que os jovens permaneçam ou retornem é a conectividade

EXPOINTER DIGITAL 2020 – Jovens lançam Campanha Rural Conectado com apoio da Emater/RS-Ascar

Os jovens Jonas Graeff, Eduarda Cortinove Testa, Gildriane Álvila da Silva e Priscila Lazzaretti moram em comunidades rurais e deixaram de lado o receio para serem os protagonistas do lançamento da Campanha Rural Conectado, durante a programação da Emater/RS-Ascar e da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) na Expointer Digital. O evento ocorreu na quarta-feira (30/09) à tarde, e contou com a participação do presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, do secretário da Seapdr, Covatti Filho, e da coordenadora Geral de Cidadania da Secretaria Nacional da Juventude, Luciana Alves de Lima. A transmissão virtual foi mediada pelo extensionista da Emater/RS-Ascar em Barão do Triunfo, Edgar Machado.

Priscila contou que ainda no curso de Empreendedorismo e Desenvolvimento para Juventude Rural, promovido pela Emater/RS-Ascar da Região de Porto Alegre em 2019, no Centro de Treinamento de Agricultores de Montenegro (Cetam), os jovens perceberem que ao realizar as atividades propostas muitos não conseguiam, pois tinham acesso à internet com baixa qualidade ou não havia disponibilidade deste serviço no meio rural.

Segundo Graeff, já naquela época eles pensavam como poderiam, sem internet, contribuir para a venda e divulgação dos produtos, e para buscar informações sobre técnicas de trabalho e gestão e, com a pandemia, a situação da sua família piorou. “Realizávamos quatro feiras por semana e vendíamos para a alimentação escolar em Ivoti. Quando veio a pandemia, tudo parou. Então fizemos uma mensagem no celular para explicar a situação e espalhamos para nossos contatos no whatsapp e, então, começamos a vender ao consumidor”, explica o jovem, ressaltando a importância da internet para garantir o sustento da família por meio da comercialização direta, o que pretendem manter. Ele citou ainda a realização de encontros dos ex-colegas do curso, que muitos não puderam participar por não terem acesso à internet. “Este foi o ‘ponta pé’ inicial para darmos andamento à campanha”, avalia.

Além dos jovens rurais explicarem as dificuldades que motivaram o surgimento da proposta, Eduarda apresentou os objetivos, o público, as atividades e o que foi construído pelo grupo para a Campanha, como a divulgação nas redes sociais, a elaboração de um jingle e um vídeo. “Lá no curso falavam da importância de sermos agentes de desenvolvimento e agora estamos dentro disto”, analisa.

Já a Gildriane, de Osório, comentou que a internet não é luxo, mas uma ferramenta necessária que auxilia na gestão da propriedade e que a intenção desta Campanha é justamente dar visibilidade a este tema, para que a sociedade e o poder público entendam a importância do acesso à internet no meio rural. Ela também convidou os jovens do Estado a formar uma comissão ampliada para discutir estratégias e modelos de acesso e implantação, “trazendo voz e visibilidade para quem não tem acesso”.

Durante a transmissão, o presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, ressaltou o apoio da Instituição para que esta Campanha siga em frente, pois um dos grandes problemas para evolução do meio rural para que os jovens permaneçam ou retornem é a conectividade. O secretário Covatti Filho achou a proposta fantástica e prometeu, além de dar apoio, buscar recursos. “Meu compromisso é levar a conectividade a todos os cantos do nosso Estado, em benefício da agricultura gaúcha”.

Já a coordenadora geral de Cidadania da Secretaria Nacional da Juventude, Luciana Alves de Lima, ressaltou que a problemática da sucessão familiar está ocorrendo em todo o mundo e é uma grande preocupação fazer com que o jovem permaneça na terra. “Ver jovens como vocês empreendendo na terra é motivo de muita alegria”, ressaltou Luciana, ao sugerir que os jovens conheçam os direitos e deveres previstos no Estatuto da Juventude de 2013. Ela também citou o recém lançado Manual do Jovem Empreendedor, útil aos jovens agricultores familiares. “Eu fico feliz que a Emater esteja fazendo este trabalho com excelência e que os jovens estejam buscando seus direitos”, completou.