Com oportunidade de comercialização do mel, agricultores de Eugênio de Castro vislumbram alternativa de renda

Seguindo os protocolos, sanitários em virtude da pandemia da Covid-19, o grupo reuniu-se na Câmara Municipal de Vereadores

Com oportunidade de comercialização do mel, agricultores de Eugênio de Castro vislumbram alternativa de renda
Com oportunidade de comercialização do mel, agricultores de Eugênio de Castro vislumbram alternativa de renda

A produção, beneficiamento e comercialização de mel esteve em pauta na reunião entre agricultores interessados na atividade de apicultura, extensionistas da Emater/RS-Ascar e representantes da Administração Municipal e da Secretaria de Agricultura de Eugênio de Castro, realizada nesta terça-feira (20/07). Seguindo os protocolos, sanitários em virtude da pandemia da Covid-19, o grupo reuniu-se na Câmara Municipal de Vereadores.

Juscelino Francisco Gonçalves, membro do Conselho de Administração da Alibem, e Samuel Marczewski Gonçalves ,gerente da Maxbem Agronegócios e Meio Ambiente, subsidiária da empresa Alibem, apresentaram as oportunidades de comercialização a serem oferecidas pela empresa, que tem a intenção de adquirir o mel produzido na região para beneficiamento junto à planta industrial a ser efetivada no município de Porto Mauá, em um empreendimento de 3 mil m2, que deve ser concluído ainda em 2021. A empresa busca inicialmente abranger a produção apícola de aproximadamente 70 municípios da região. O produto beneficiado deve ser exportado diretamente para o continente Asiático.

A proposta está em consonância com um projeto maior, que busca fomentar e desenvolver a cadeia produtiva do mel no Noroeste do Rio Grande do Sul, ao mesmo tempo em que tem o intuito de, através da apicultura, contribuir para um contexto de desenvolvimento econômico, social e ambiental da região. 

Diante da demanda, os agricultores de Eugênio de Castro interessados em fornecer matéria-prima podem contatar a Secretaria Municipal da Agricultura e preencher um breve cadastro oferecido pela empresa. 

A equipe municipal da Emater/RS-Ascar destaca que a pauta foi avaliada como muito interessante, especialmente em função da oportunidade de geração de renda e garantia de comercialização do produto.