Com avanço do artesanato em lã ovina, Missões estará representada na final de Concurso Estadual

Da etapa regional do Concurso, realizada em 29 de julho, participaram artesãos de Caxias do Sul, Lajeado, Santa Rosa e Soledade

Com avanço do artesanato em lã ovina, Missões estará representada na final de Concurso Estadual

A região das Missões tem se destacado pelo resgate de uma tradição secular, que abrange a ovinocultura e o aproveitamento da lã ovina na produção de peças artesanais, especialmente aproveitadas para aquecer em dias de frio, como os enfrentados nas últimas semanas, e também para trazer mais aconchego e beleza a ambientes. Grupos têm se formado e, com apoio da Emater/RS-Ascar, demonstrado interesse de aprimorar diferentes técnicas de transformação e aproveitamento da lã, a exemplo das artesãs de São Miguel das Missões e de Garruchos, que participaram da etapa regional do 2º Concurso Virtual de Artesanato em Lã Ovina do RS e foram classificadas em sete das 11 modalidades para a fase final, a ser realizada em 10 de setembro, na programação da Expointer, abrangendo a produção de artesãos premiados de todo o Estado.

Da etapa regional do Concurso, realizada em 29 de julho, participaram artesãos de Caxias do Sul, Lajeado, Santa Rosa e Soledade, sendo avaliados pelo corpo técnico formado pela extensionista social de Pinheiro Machado e instrutora em artesanato em lã Elizabeta Neitzke, pela museóloga e gestora cultural Letícia de Cássia e a especialista em atividades criativas e culturais Andreia Lencina Balbueno.

Participaram desta fase 13 artesãos de seis municípios, sendo a região de Santa Rosa representada por Dalva pereira Motchi, de São Miguel das Missões, e por Narely Ramos Chaves, Jociele de Deus Santos e Carmen Elisabeth Ferreira dos Santos, de Garruchos. “A participação neste tipo de concurso é uma grande oportunidade de dar visibilidade ao artesanato e aos artesãos que transformam a lã ovina em arte”, destacada a extensionista do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Santa Rosa, Lisete Primaz, que acompanhou todo o processo.

O artesanato é uma atividade tradicional fomentada pela Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters), prevista no Plano de Trabalho conjunto com a Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr). A extensionista Social do Escritório Central Ivanir Argenta destaca que o artesanato em lã perpassa um aprendizado constante e reiterou o prazo de inscrição para a etapa estadual, que ocorre em 25 de agosto, contemplando oito regiões.

Ovinocultura e artesanato em lã nas Missões

Segundo a radiografia da agropecuária gaúcha apresentada em 2019 pela Seapdr, o rebanho ovino do RS abrange 3,2 milhões de animais, em um total de 47,1 mil estabelecimentos agropecuários, sendo as principais finalidades a produção de carne e de lã. O abate é de aproximadamente 182,8 mil animais por ano e a produção de lã atinge 8,8 mil toneladas por ano. Com isso, a receita agropecuária (valor bruto da produção), atinge em torno de R$ 80,6 milhões.

O trabalho realizado pelas artesãs está inserido justamente num contexto cultural que revela a importância da ovinocultura e peculiaridades do artesanato em lã missioneiro, agregador de muito dos traços do período jesuítico.

A tradição da transformação da lã em arte remonta, por exemplo, à sabedoria de Dalva em relação à produção, sendo que a técnica é adotada pela família de sua sogra há mais de 200 anos. Demonstra ainda, a capacidade de mobilização, como no caso da Associação do grupo Mulheres Integradas, da comunidade de São José Velho, de Garruchos, que surgiu em 2009, a partir de um projeto desenvolvido com recursos da Endesa Cien e apoio da Prefeitura. Desde então busca aperfeiçoamento nas áreas de artesanato em lã e hoje, através de tecelagem, tricô, macramê ou feltragem, com fiação totalmente natural ou lã top, passam a escrever novas histórias a cada peça que elaboram como se fossem obras-primas.

Parte destas aptidões poderá ser conferida na fase estadual do Concurso Virtual de Artesanato em Lã Ovina do RS, sendo que a artesã Jociele de Deus Santos representará Garruchos e a região na modalidade tecelagem com fiação totalmente manual, a artesã Carmen Elizabete Ferreira Gazano participará da modalidade tecelagem com fiação de lã top, e a artesã Dalva Pereira Motchi, de São Miguel das Missões, apresentará peças nas modalidades de tricô com fiação totalmente manual, tricô com fiação de lã top, crochê com fiação totalmente manual, crochê jacquard e técnicas mistas.

Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional Santa Rosa

Jornalista Deise A. Froelich