Agroindústria de Mel é inaugurada em Santa Rosa

Apicultura Grings começa a operar oficialmente, com fornecimento de mel e extrato de própolis a consumidores finais, bem como serviços de extração a outros apicultores

Agroindústria de Mel é inaugurada em Santa Rosa

Mais um empreendimento consolida Santa Rosa e região como referência em agroindustrialização. Com a entrega do alvará sanitário nesta terça-feira (16/11), a Apicultura Grings começa a operar oficialmente, com fornecimento de mel e extrato de própolis a consumidores finais, bem como serviços de extração a outros apicultores.

A conquista, segundo o apicultor Ivamar Grings, foi a realização de um sonho, inspirado na vocação de sua família e para o qual buscou capacitação. “Quando construí a casa já fiz com o pé direito mais alto, sonhando que um dia poderia instalar uma agroindústria em anexo”, relatou.

O mel é o carro-chefe do empreendimento. Com foco na criação de Apis Mellifera, mais conhecida como abelha africanizada, possui também, colmeias de espécies Jataí, Mirins, Boras, Canudos e Mandaçaia. Atualmente a capacidade de produção dos apiários está em aproximadamente 3 mil kg/ano, com estimativa de ultrapassar os 5 mil kg em dois anos. Já a agroindústria dispõe capacidade para processamento de 4 mil quilos mensais e, pensando no aproveitamento da capacidade ociosa, poderá executar a colheita e processamento do mel de outros apicultores, que por falta de tempo e/ou equipamentos, queiram realizar a parceria com a agroindústria.

A ideia é também trabalhar com equipamentos, a exemplo de nichos, equipamentos de proteção individual e fumigadores, e serviços de extração para atender a demandas de apicultores da região, que se organizam para atender a novos mercados, com a expectativa de implantação da Maxbem.

Cadastrado no Programa de Agroindústria Familiar (Peaf-RS) da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e executado pela Emater/RS-Ascar, o empreendimento seguiu diferentes passos para sua legalização. Para que pudesse avançar, segundo Grings, contou com diversos parceiros. “Muitas destas pessoas que me apoiaram estão representadas neste ato, a exemplo do Guiherme da Emater, que me incentivou para a ideia sair do papel, Lucas que orientou quanto ao SIM, a começar certo, engenheiros, Joel do Sicredi que auxiliou com recursos, Adriana, minha namorada, sempre me ajudando, o primeiro cliente de extração Alexandre, assim como familiares e amigos”, acrescentou.

Secretário de Agricultura de Santa Rosa, Paulinho dos Santos, enalteceu a coragem e o profissionalismo que tem tornado o empreendedorismo uma referência do município. Foi das mãos de Paulinho que Ivamar recebeu o alvará sanitário do SIM. Lucas Thomas, médico veterinário do Sistema Municipal de Inspeção Municipal, agradeceu a toda equipe envolvida que permitiu, reiterando que tudo o que é solicitado é uma forma de facilitar a viabilização da agroindústria na prática e otimizar os resultados que ela pode obter no futuro.

O extensionista da Emater/RS-Ascar Guilherme Dahmer destacou que apoiar e ver um sonho se tornar realidade é uma grande satisfação. “Desta forma muitas famílias têm transformado vidas, sendo que Santa Rosa é o quarto município em número de agroindústrias formais do Estado”, salientou Dahmer.

O Padre Edvaldo Nogueira da Silva conduziu a benção do local.

Com a legalização do empreendimento, a intenção é fornecer o produto para mercados e estabelecimentos que utilizem este ingrediente como matéria prima, a exemplo de padarias e confeitarias. Conforme o volume produzido, existe ainda a possibilidade de participar de licitações de merenda escolar. Segundo o extensionista do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar Jorge João Lunardi, a região possui o segundo maior número de agroindústrias legalizadas do Estado. A maioria destas agroindústrias é voltada à transformação de carne, cana-de-açúcar, mandioca, derivados de leite, hortigranjeiros, frutas, mel, sucos, aguardente, ovos e panificados.